5 dicas pra visitar o Valle Nevado

Quem vai à Santiago na época de neve (basicamente de junho a setembro), tem quatro estações de esqui à disposição, que ficam a pouco mais de uma hora (e muitas curvas!) da cidade: El Colorado, Farellones, La Parva e Valle Nevado. O caminho pra todas elas é o mesmo, e a mais alta é o Valle Nevado. Veja 5 dicas pra aproveitar por lá!

1. Como chegar:

Para chegar até lá você pode alugar um carro (não muito recomendado, devido às curvas e possibilidade de gelo na pista), utilizar os transfers de empresas de turismo (que podem ser exclusivos ou compartilhados, e os compartilhados podem te buscar no hotel ou não – procure por empresas como SkiTotal ou Turistik), contratar um motorista particular ou utilizar o Uber.

Em 2015 utilizamos o serviço de um motorista de Uber com o qual combinamos a corrida antecipadamente (e foi bem barato, cerca de 25 mil pesos o trecho), mas esse ano a empresa lançou em Santiago o UberSki, seu serviço voltado para regiões com neve, que possui carros equipados e pode ser usado para chegar ao Valle Nevado e El Colorado.

São duas categorias: UberX (até 4 pesssoas) ou UberXL (até 6 pessoas). O serviço tem tarifa fixa e o valor cobrado é de ida e volta – você combina com o motorista o horário de retorno. O Uber X custa 85 mil pesos, cerca de R$ 500,00 ou R$ 125,00 se forem 4 passageiros. E o UberXL sai a 110 mil pesos, cerca de R$ 650,00 ou R$ 108,00 se forem 6 passageiros. Dica: esse serviço dá 15% de desconto no valor do ticket de acesso às pistas, solicite o voucher ao motorista.

Você também pode fazer um tour de 1 dia para a montanha (diversas empresas oferecem esse passeio), mas tenha ciência de que não vai sobrar muito tempo para esquiar. Esse tipo de passeio é voltado pra quem quer conhecer a neve e brincar um pouco, bater umas fotos e conhecer o local.

2. O que fazer:

É fato que o foco do Valle Nevado são as atividades na neve, mas se você não quer se arriscar no esqui ou snowboard pode curtir o dia nos restaurantes, fazer belas fotos e assistir o pessoal descendo as pistas (adoro essa parte). Desde 2013, com a inauguração da gôndola (um teleférico de cabine fechada aberto a esquiadores e não esquiadores), o passeio ao Valle ficou mais interessante pra quem não vai esquiar, pois ela leva até o restaurante Bajo Zero, o ponto mais alto da montanha, com 3.200 metros de altitude.

Cabine da gôndola, que fica em exposição na frente do hotel Puerta del Sol
Área da loja de aluguel e restaurantes
Restaurante Bajo Zero – área externa

Esquiar é muito legal, e apesar de ter lido que se você nunca esquiou não conseguirá fazer nada no primeiro dia, eu consegui brincar bastante e até me arrisquei a descer uma pista mais fácil (não fiz aula, mas antes de me aventurar procurei me adaptar aos esquis, aprender a frear e dominar o equipamento). Acho que o snowboard é que pode ser um pouco mais difícil.

Pistas e teleféricos
Pistas e apartamentos ao fundo
Gôndola
Bastante neve, no início de setembro de 2015

Quem estiver hospedado no hotel ainda tem toda a estrutura à disposição, como piscina aquecida externa, academia, après-ski (lanche servido no final da tarde, assim que as pistas fecham), entre outros.

Hotel Puerta del Sol, o hotel intermediário entre os 3 do complexo
Hotel Valle Nevado, o mais luxuoso

3. Quanto custa:

Esquiar não é barato. O tíquete  de ski (que dá acesso aos teleféricos, pistas e à gôndola) custa 48.000 pesos na alta temporada – cerca de 280,00 reais, e o tíquete somente para a gôndola (pra quem não vai esquiar), custa 31.000 pesos em dias de semana e 48.000 pesos em finais de semana e feriados. O tíquete da gôndola pode ser combinado com almoço, veja preços aqui.

Se você tiver seu próprio equipamento pode levá-lo, caso contrário pode alugar em alguma loja de Santiago ou no próprio complexo (um pouco mais caro, mas com a vantagem de poder trocar se houver algum problema, ou se você não se adaptar). O aluguel de ski ou snow básico custa 35.000 pesos (uns 200,00 reais) por dia. Veja mais detalhes aqui. Na loja de aluguel o pessoal te ajuda a escolher o equipamento de acordo com seu tamanho, e te dá instruções básicas.

Você também pode alugar roupas se achar necessário. O combo de jaqueta, calça e luvas sai por 29.000 pesos o dia (há promoções). Quando fui aluguei apenas a calça (pois é a parte que mais molha quando a gente cai, se não me engano foram 8.000 pesos). Se você tiver uma boa jaqueta, de preferência impermeável, vá com ela e não terá problemas. Quanto às luvas… compre uma em Santiago. Não são muito caras, você poderá usar várias vezes e é mais higiênico!

A alimentação lá também é cara. Existem alguns restaurantes e bares, mas não espere pagar barato por nada, nem mesmo o chocolate quente se salva.

4. Quando ir:

A temporada vai de junho a setembro, até outubro se tiver neve. A principal recomendação é: se puder vá em dias de semana. Nos finais de semana as pistas lotam e os ingressos são mais caros.

5. Dica final:

Você pode se hospedar por lá, já que o complexo possui hotéis e apartamentos.

É fato que não é barato, mas a sacada está justamente aqui: a hospedagem em qualquer dos hotéis (Valle Nevado, Puerta del Sol ou Tres Puntas) dá direito ao acesso ilimitado às pistas e aos meios de elevação (teleféricos e gôndola), tanto no dia da chegada como no dia da saída, ou seja passe livre! No dia da chegada você fica com um cartão e no dia da saída, após o check-out, eles dão um tiquete de papel e guardam suas malas pra que você possa curtir o dia todo.

Considerando o valor do tíquete de 48.000 pesos, para duas pessoas esquiarem por dois dias seria um total de 192.000 pesos, ou 1.100,00 reais. Em 2015 pagamos U$D 460,00 por uma diária no hotel Puerta del Sol (pois o Tres Puntas, que é o mais barato dos três hotéis, já estava esgotado). Na época o câmbio era mais favorável. Hoje em dia a hospedagem custaria cerca de 1.500,00 reais. Mas a diferença não é muito grande e além de dois dias de atividades você aproveita a meia pensão (café da manhã e jantar), après-ski e toda a comodidade do hotel.

É bom checar os preços pra saber se esse esquema vai valer a pena no período que você quer ir! Importante lembrar que a hospedagem nos apartamentos não dá direito ao passe de esqui e a estratégia é vantajosa para passar 1 noite no hotel (pois com 1 diária você ganha 2 dias de passe) e quando as duas pessoas querem esquiar.

Independente disso, sem dúvidas que estar no hotel proporciona mais conforto. A estrutura do hotel é ótima e o atendimento também. Passamos por um terremoto forte na noite em que estávamos lá, e o pessoal estava preparado pra ajudar, não tivemos do que reclamar.

 

Montanhas e Hotel Tres Puntas
Depois de um dia feio e com muita neve, o segundo dia amanheceu lindo
Incrível!
IMG_0259
Panorama

2 comentários em “5 dicas pra visitar o Valle Nevado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *