Guia básico sobre milhas: como acumular e usar

Apesar de ser algo importante para os viajantes, algumas pessoas ainda não entendem muito bem como funciona o universo das milhas aéreas e dos programas de fidelidade. O post de hoje é um guia básico pra quem quer começar a usufruir desses benefícios.

Pra começar, o que são mesmo as milhas? Bom, as milhas aéreas são efetivamente a distância voada por um passageiro em uma companhia aérea e acumulada em seu programa de fidelidade.

Os programas de fidelidade, por sua vez, foram uma maneira encontrada pelas empresas para fidelizar e recompensar o viajante e são negócios cada vez mais lucrativos para as companhias (o Smiles da Gol, por exemplo, anunciou lucro líquido de R$ 123 milhões no primeiro trimestre desse ano, quase 40% superior ao ano passado). Dessa forma quanto mais você voar com determinada empresa, mais milhas/pontos acumula, que posteriormente podem ser trocados por benefícios como passagens, upgrades ou outros produtos.

No Brasil, os principais programas são:

Amigo, da Avianca

amigo

 

 

 

Multiplus, da Latam

multiplus

 

 

 

Smiles, da Gol

smiles

 

 

 

TudoAzul, da Azul

tudoazul

 

 

 

Se quiser se cadastrar em algum deles é só clicar nos links. Fazendo o cadastro no TudoAzul você já ganha 500 pontos. No momento do cadastro você recebe um número e escolhe uma senha. Guarde-os bem, você vai precisar desse número sempre quiser consultar o saldo da sua conta, fazer transferências de pontos ou mesmo quando viajar (informe sempre seu número e lembre que tarifas promocionais geralmente acumulam menos pontos, enquanto tarifas cheias e voos internacionais acumulam mais pontos).

Como acumular:

A grande oportunidade está justamente aqui. Não é só voando que você pode acumular milhas! Se fosse assim, somente viajantes muito frequentes conseguiriam milhas suficientes para emitir passagens. Atualmente as formas de acúmulo se ampliaram bastante.

  • Cartões de crédito: o meio mais conhecido. Os gastos do seu cartão de crédito se convertem em pontos (a base de um cartão comum é 1 ponto para cada dólar gasto, esse valor vai aumentando conforme a categoria do cartão e o banco emissor, podendo chegar até mais de 2 pontos por dólar gasto). Quando você acumula certa quantidade, normalmente a partir de 5 mil pontos, pode fazer a sua transferência do cartão de crédito pro programa de fidelidade escolhido. Preste atenção na validade dos seus pontos, eles expiram geralmente em 2 anos (mas aí também depende da categoria do cartão e do banco emissor, alguns podem expirar em 1 ano ou até mesmo nunca expirar). Segundo o Banco Central, brasileiros perderam 53 bilhões de milhas (ou pontos) expirados nos cartões de crédito no ano de 2014! Imagina quantas voltas ao mundo dava pra fazer com esse monte de pontos. Portanto, fique atento. Antes de expirarem faça a transferência pro programa de fidelidade de sua preferência. Lá eles terão mais alguns anos de validade (1 ano para o TudoAzul, 2 anos no Amigo e Multiplus e 3 anos no Smiles). Outra boa estratégia é acumular todos seus gastos em um único cartão e comprar tudo o que puder usando ele, assim você acumula mais pontos e chega mais fácil no valor mínimo de transferência.
  • Hotéis: reservando hotéis através do Booking você acumula 1 ponto Multiplus a cada dólar gasto. Algumas redes de hotéis como Accor e Best Western também possibilitam transferência dos pontos acumulados com estadias para os programas de fidelidade das empresas aéreas.
  • Redes de combustíveis: os postos de combustíveis também entraram na onda e criaram programas de fidelidade. Os mais conhecidos são o Km de Vantagens do Posto Ipiranga  e o Petrobras Premmia  . Fazendo o cadastro você já ganha pontos, que podem ser trocados por descontos, ingressos, produtos ou então transferidos para os programas Multiplus (Km de Vantagens) ou Azul (Petrobras Premmia). No primeiro caso é cobrada uma taxa para transferência.
  • Pesquisas on-line: há alguns anos o Multiplus mantém uma parceria com o site TripAdvisor na qual você pode ganhar até 1500 pontos por mês enviando suas avaliações e fotos de acomodações, restaurantes e atrações. É fato que a parceria já mudou bastante e hoje em dia alcançar os 1500 pontos mensais é tarefa difícil, mas como qualquer ponto grátis é bom, vale o esforço de dedicar algum tempo fazendo suas avaliações. Quer mais um incentivo? Você ajuda os viajantes com suas opiniões e pode evitar que alguém entre na mesma roubada que entrou ou pode dar uma boa avaliação pra aquele hotel em que foi bem atendido – A parceria entre Multiplus e TripAdvisor acabou no final de 2016, mas ainda existem algumas opções do mesmo tipo, como o e-Rewards, no qual suas respostas às pesquisas geram pontos que podem ser revertidos pra programas como AAdvantage da American Airlines, Le Club da Accor, entre outros.
  • Outras compras: existem inúmeras redes de parceiros que podem gerar pontos valiosos com as compras que você faz no dia a dia. Você pode ganhar milhas assinando revistas,  comprando em lojas de departamento como Magazine Luiza (1 milha Smiles para cada real gasto),  ou Ricardo Eletro (1 milha Amigo a cada real gasto) , isso só para citar alguns exemplos, pois a maioria das lojas possui algum tipo de parceria. Além disso muitas vezes acontecem promoções de bônus em que as compras podem pontuar muito mais, até 10 pontos a cada real gasto. Para saber quais são as oportunidades de ganhos e promoções entre na sua conta e vá na opção “Juntar pontos”. Lá você pode ver quais são os parceiros da empresa e as promoções existentes. Lembre de sempre acessar o site promocional. Por exemplo, não adianta comprar no site do Magazine Luiza convencional e esperar ganhar milhas, você deve entrar no site da parceria, e normalmente haverá um local para colocar seu número de afiliado. O mais legal é que se você pagar com cartão de crédito essas compras vão te dar pontos duas vezes. Primeiro através da compra e depois pelo pagamento do cartão.

Sem título

  • Compra de milhas ou associação aos clubes: é possível comprar milhas caso você queira resgatar alguma passagem e não tenha saldo suficiente. O valor médio é de R$ 70,00 a cada mil milhas (sem contar com promoções que normalmente reduzem o custo da compra de milhas pra menos da metade desse valor). Além disso as empresas possuem Clubes de Milhas (Clube Smiles, Clube Tudo Azul , e Clube Multiplus) Você paga uma mensalidade e ganha algumas milhas todo mês, além de bônus na adesão e alguns benefícios. Mas avalie bem se a adesão será vantajosa pro seu caso.

Como usar:

Você fez tudo certinho e está com um bom saldo de milhas na sua conta, como fazer pra usar? Bom, no próprio site do programa é possível fazer a pesquisa dos voos que deseja e ver qual a pontuação necessária pra emitir as passagens. Acompanhe sempre as promoções: atualmente a Avianca está com passagens a partir de 4000 pontos Amigo por trecho, o Multiplus volta e meia tem opções por 5000 pontos o trecho.

Para ter uma noção dos preços cobrados procure ver outras datas e em outros programas, assim você saberá se está pagando muito, pouco ou o valor normal para aquele voo. Consulte também o valor para pagar em dinheiro – algumas vezes pode não compensar trocar as suas milhas, a não ser que elas estejam vencendo. Lembre-se de que as taxas de embarque serão pagas em dinheiro e que as passagens emitidas com milhas, obviamente, não geram milhas.

Além de passagens, você pode trocar seus pontos por diárias de hotéis, serviços ou produtos, mas avalie bem essa questão. Na minha opinião essa troca só é válida se suas milhas estiverem vencendo ou em alguma promoção específica.

Se possível escolha apenas um ou dois programas de fidelidade para acumular seus pontos. Opte por aquela empresa aérea que mais atende a sua região e que tem parcerias boas para o seu caso. Isso porque os pontos acumulados em um programa não podem ser transferidos pra outro, então não vai adiantar nada ter apenas alguns pontos em cada programa, pois você não conseguirá emitir passagens nem trocar por produtos bons.

Você pode emitir passagens para outras pessoas, sem problemas. É uma prática comum. É possível também transferir milhas entre duas pessoas cadastradas no programa, mas pra isso é cobrada uma taxa – quase sempre bem cara, vale a pena somente quando tem promoções de bônus na transferência, por exemplo você transfere seus pontos pra alguém e recebe 50% dos pontos que transferiu de volta. Atenção também para a validade dos bônus, que normalmente é curta.

São vários detalhes que influenciam essa prática, mas basta prestar atenção nos seus hábitos de viagem e de consumo e aproveitar as promoções que aparecem. Com um pouquinho de tempo e dedicação você pode transformar seus gastos do cotidiano na sua próxima viagem de férias!

4 comentários em “Guia básico sobre milhas: como acumular e usar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *